Atuação de Profissionais de Educação Física no PNCT contribui para uma rotina sem tabaco

Imagem: @freepik

De acordo com a Organização Mundial da Saúde – OMS, o consumo de tabaco mata sete milhões de pessoas por ano. No Brasil, 430 pessoas morrem diariamente pela mesma causa. É possível fazer alguém largar o cigarro?

O Ministério da Saúde e o Instituto Nacional do Câncer – Inca acreditam que por meio da educação, comunicação, treinamento e conscientização do público é possível, sim. Desta forma, por meio de uma parceria entre os dois órgãos e as Secretarias Estaduais de Saúde é oferecido o Programa Nacional de Controle do Tabagismo – PNCT, para abordagem e tratamento de fumantes na rede do Sistema Único de Saúde – SUS.

Hoje, 560 Municípios Mineiros estão inseridos no Programa e atendem, anualmente, 41.345 tabagistas no Estado.

Desde 2014, a Profissional de Educação Física Marly Siqueira [CREF 025744-G/MG] atua no PNCT na cidade de Sete Lagoas. Ela é profissional do Núcleo de Apoio à Saúde da Família – NASF e passou a intervir no Programa após uma capacitação para conduzir os grupos. Dos sete Profissionais de Educação Física que atuam no NASF de Sete Lagoas, cinco são capacitados para orientar atividades do PNTC.

A intervenção dos Profissionais de Educação Física nos grupos de abordagem e tratamento é fundamental para a condução do Programa. “São ministradas palestras sobre a importância da Atividade Física e a orientação de exercícios que promovem o bem-estar no organismo, liberando hormônios que são essenciais para o bom funcionamento do corpo, como endorfina, ocitocina, dopamina e serotonina. Amenizando, assim, o quadro de ansiedade, estresse e depressão, ajudando ainda na diminuição do aumento de peso corporal, que é tão comum aos pacientes que estão parando de fumar”, explica Marly Siqueira [CREF 025744-G/MG]

Além dos Profissionais de Educação Física, os grupos do PNCT contam com as equipes multiprofissionais que integram os NASF’s, formadas por Enfermeiros, Nutricionistas, Psicólogos, Fonoaudiólogos, Assistentes Sociais e equipe da saúde bucal.

De acordo com a Referência Técnica do Programa de Controle do Tabagismo da SES-MG, Nayara Resende Pena, “o Exercício Físico pode combater a ansiedade e o mau humor associados à abstinência deste período. Permanecer em atividade pode ser uma distração eficaz contra os desejos de fumar”.

Os grupos do Programa Nacional de Controle do Tabagismo se reúnem nas Unidades Básicas de Saúde dos Municípios parceiros. Inicialmente, são quatro encontros semanais. Depois, são promovidos encontros mais espaçados até completar doze meses de tratamento. Interessados devem procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima ou obter outras informações pelo disque saúde 136.

31 de Maio

A Organização Mundial da Saúde – OMS instituiu, em 1987, 31 de Maio como o Dia Mundial sem Tabaco, com o intuito de alertar a sociedade sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo.

Você sabia? 

  • A fumaça que sai da ponta do cigarro contém, em média, 3 vezes mais nicotina, 3 vezes mais monóxido de carbono, e até 50 vezes mais substâncias cancerígenas do que a fumaça inalada pelo próprio fumante;
  • Indivíduos que convivem com fumantes estão respirando as mesmas substâncias tóxicas que o fumante inala, e têm risco de desenvolver as mesmas doenças;
  • O fumo passivo está relacionado a diversas doenças respiratórias como rinite, sinusite, otite, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica e câncer de pulmão.  (Fonte: SES/MG) 

 

Leia também: Parar de fumar ganha força com a prática de Atividade Física