Belo Horizonte sedia Congresso Paradesportivo Internacional

De 27 a 30 de Outubro, Belo Horizonte sediou, no Minascentro, o V Congresso Paradesportivo Internacional, promovido pelo Comitê Paralímpico Brasileiro – CPB, por meio da Academia Paralímpica Brasileira – APB. O Evento recebeu pesquisadores, professores, alunos de Educação Física e profissionais de áreas afins, para discutir e promover uma reflexão sobre o fenômeno do desporto paralímpico nas suas diferentes manifestações e enfocando questões atuais.

O CPB conta com o apoio de Instituições de Ensino Superior Federais, Estaduais e Particulares no sentido de somar esforços e promover espaços de discussão. Neste ano, a Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, por meio da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional – EEFTO, atuou como base para a organização do Evento e contou com o apoio do Conselho Regional de Educação Física da 6ª Região Minas Gerais – CREF6/MG.

De acordo com o Presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Andrew Parsons, o Congresso é um espaço que visa contribuir com o que há de melhor, mais moderno e sofisticado no mundo na área do Paradesporto. “Através da pesquisa e do que acontece no campo de treinamento da Ciência Esportiva, podemos oferecer aos Atletas Paralímpicos um maior nível de preparação. Quando o Congresso foi criado em 2009, tínhamos esse propósito: discutir, pesquisar e promover, mas que tudo isso tenha que obrigatoriamente se traduzir em benefício para os Atletas”.

O Congresso registrou a presença de palestrantes e pesquisadores de diferentes partes do mundo, cerca de 1200 participantes e mais de 150 trabalhos inscritos para apresentação em pôsteres e comunicação oral. “A realização de um Congresso desta magnitude é um desafio e, por isso, é uma honra para o CREF6/MG apoiá-lo, não só pela função social que o CPB desempenha, mas também por transformar e contribuir para a estruturação da Profissão de Educação Física”, declarou o Presidente do CREF6/MG, Claudio Boschi.

O Professor da EEFTO/UFMG e Presidente do Congresso, Marco Túlio de Mello acredita que o Congresso tem um papel importante não só para os pesquisadores e profissionais que atuam no treinamento de alto rendimento, mas também junto aos Professores da Escola básica. “O Congresso apresenta a melhor forma de como a informação científica chegue ao técnico para maximizar o desempenho do Atleta. Porém, fomenta também a Educação Física nas escolas. É importante receber o Professor, para que ele se prepare para receber alunos com deficiência nas aulas e auxilie na identificação de possíveis Paratletas. O CREF6/MG é fundamental neste processo, pois faz essa ponte entre o CPB e o Profissional de Educação Física”.