Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial – Atividade Física orientada é um remédio eficaz contra a doença

Prevenir, controlar e combater a Hipertensão Arterial, também conhecida como Pressão Alta, são as principais ações propostas nesta data, para que a população fique alerta e possa se cuidar. Trata-se da incidência de níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias. Os principais fatores de risco que desenvolvem a doença são o histórico familiar, obesidade, inatividade física, estresse e consumo exagerado de sal e bebidas alcoólicas.

A atenção na existência dos fatores de risco é importante para o diagnóstico precoce. O controle da Hipertensão Arterial é necessário para evitar doenças mais graves, como Insuficiência Cardíaca, Infarto e Acidente Vascular Cerebral – AVC. De acordo com o Cardiologista Doutor Evandro Souza, o monitoramento dos índices da pressão arterial deve começar cedo. “Não existe idade para a manifestação da Hipertensão Arterial, mas é importante aferir a pressão desde a infância com o pediatra. Em pacientes com histórico familiar, a pressão deve ser monitorada mais frequentemente”, diz.

A Organização Mundial da Saúde – OMS listou as principais ameaças à Saúde em 2019. Na lista, estão as doenças causadas pelo não tratamento da Hipertensão Arterial. Para mudar esse cenário, a prática de Atividades Físicas orientadas se consolida como uma ação indicada e eficaz no combate da doença. “Estudos já bem definidos mostram que a atividade física não só atrasa o aparecimento da hipertensão arterial, como é um fator muito importante no controle da doença. Em pacientes hipertensos que começam a se exercitar regularmente, conseguimos reduzir a quantidade de medicação necessária para o efetivo controle da hipertensão arterial”, diz o Cardiologista Doutor Evandro Souza.

No Brasil, a prevalência de casos de Hipertensão Arterial encontra-se em 35,8%. O tratamento com Profissionais capacitados é fundamental para manter a Saúde em bom estado e evitar as complicações da doença.

PALAVRA DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA

“A caminhada é uma opção para hipertensos, desde que bem orientada, uma vez que deve-se atentar aos parâmetros fisiológicos, além do índice de percepção do esforço. Nas diretrizes da American College of Sports Medicin – ACSM, é preconizado, além de atividades aeróbias (caminhada, ciclismo, etc), que o trabalho de treinamento de força deve ser realizado por pessoas que apresentam hipertensão e cardiopatias, uma vez que o controle da prescrição fica mais fácil. Cabe ressaltar que na sessão deve haver também exercícios de flexibilidade e alongamento para a melhora da amplitude de movimento e das atividades diárias das pessoas. Contudo, vou frisar que para uma boa prescrição é necessário que o Profissional de Educação Física seja registrado em seu respectivo Conselho.” – Bernardo Luiz Brahim Cortez [CREF  000312-G/MG], Conselheiro do CREF6/MG.