Psicologia do Esporte – Atuação multiprofissional contribui para o desempenho de atletas

A Profissão de Psicólogo foi regulamentada em 27 de Agosto de 1962. Ela possui doze especificidades, ou áreas de atuação, e a Psicologia do Esporte é uma delas. A atuação multiprofissional com a Educação Física pode impactar no resultado de uma competição, por exemplo. O Coordenador da Comissão de Psicologia do Esporte do Conselho Regional de Psicologia de Minas Gerais, Yghor Queiroz Gomes [CRP04/41218], contou como isso ocorre:

– Qual é o papel do Psicólogo (a) na promoção da saúde da sociedade?

O papel do Psicólogo (a) na promoção da saúde se identifica por características de cuidado, humanização e qualificação da atenção à saúde, possuindo ligação à prática educativa para habilitação da sociedade em conjunto aos seus semelhantes. A promoção da saúde é o nome dado ao processo de capacitação da comunidade. Ela transcende a concepção de prevenção e visa o emulsionamento da saúde e bem-estar em geral, assim não se dirigindo a uma doença específica. Suas estratégias proporcionam o aumento das condições de vida como um todo, em níveis sociais, pessoais e físicos, trazendo o conceito de um ser biopsicossocial. Sendo a responsabilidade da promoção da saúde de vários setores, sempre na busca do bem-estar universal. As práticas da psicologia são um importante espaço de promoção e manutenção da saúde, assim como a prevenção e o tratamento das doenças. As práticas estão diretamente ligadas à percepção que se tem de saúde, quadro que só será plenamente desenvolvido quando o conceito de saúde estiver entendido em sua magnitude. Fatores como a interdisciplinaridade têm sido cruciais para as práticas do psicólogo na área, pois somente com uma visão completa do ser humano pode-se atingi-lo como um todo.

– Quais as outras áreas de especialização da Psicologia?

As especificidades são regulamentadas pela Resolução CFP nº 014/2000. As especialidades concedidas atualmente são as seguintes: Psicologia Escolar/Educacional; Psicologia Organizacional e do Trabalho; Psicologia de Trânsito; Psicologia Jurídica; Psicologia do Esporte; Psicologia Clínica; Psicologia Hospitalar; Psicopedagogia; Psicomotricidade; Psicologia Social;
Neuropsicologia; Psicologia em Saúde.

– Quais ações podem ser realizadas para que a sociedade entenda o que é e qual a importância do Psicólogo do Esporte?

Desde a publicação da resolução do Conselho Federal de Psicologia da Resolução CFP no 014/00, datada de 20 de dezembro de 2000, ações de conscientização deste campo tem feito parte do dia a dia da psicologia, com a criação da Associação Brasileira de Psicologia do Esporte – ABRAPESP em 2006, com os núcleos de estudo e desenvolvimento também criados nos conselhos regionais em diversas regiões, e cada vez mais com a divulgação dos congressos, seminários, cursos de atualização e especialização na área se dá junto ao campo profissional e a sociedade visibilidade ao nosso fazer.

– Quais ações e atividades o Psicólogo do Esporte desenvolve no processo de trabalho com atletas, esportistas e praticantes de exercícios físicos?

O trabalho do Psicólogo do esporte tem como objetivo principal o desenvolvimento do indivíduo/atleta e a sua relação com o esporte/atividade física, visando atender a necessidade da equipe técnica e do atleta, podemos trabalhar em diversas frentes, mas sempre na perspectiva de um trabalho multiprofissional compondo e facilitando o trabalho da equipe técnica.

ALTO RENDIMENTO: fatores que afetam a performance do atleta e/ou equipe; personalidade; concentração, motivação e autorregulação; relações interpessoais e sociais – equipe e comissão técnica; psicodiagnóstico esportivo.

EDUCACIONAL/ESCOLAR: análise e compreensão dos processos de ensino, formação através da atividade esportiva; interação professor-aluno; pais/responsáveis – alunos; processo de socialização e motivação para aprendizagem e rendimento.

RECREAÇÃO/PRÁTICA DE TEMPO LIVRE: estudo e intervenção sobre a prática de atividades físicas desenvolvidas como atividade de lazer; análise do comportamento de grupos de diferentes faixas etárias; compreensão de motivos, interesses e atitudes.

PROJETOS SOCIAIS: diagnóstico e planejamento de ações em equipe multidisciplinar; desenvolvimento humano adequado às práticas esportivas; esporte como caminho para desenvolvimento integral; valores, sociabilidade e cidadania.

PSICOLOGIA CLÍNICA DO ESPORTE: psicodiagnóstico, aconselhamento, avaliação psicológica e psicoterapia direcionada às demandas do atleta e ao seu bem-estar e desempenho no esporte.

– Como essas ações somadas a todos os outros treinamentos podem impactar no resultado de uma competição e no desempenho do atleta?

Hoje, o uso de novas tecnologias para o treinamento esportivo se encontra nivelado se pensarmos o contexto mundial. Contamos com grandes centros formadores de atletas em todos os continentes, não identificamos mais grandes diferenças entres atletas. Então, podemos presumir que a diferença está na relação do atleta com o esporte, na sua motivação, na sua relação com a equipe técnica e com os colegas. Neste contexto, ter uma boa equipe multidisciplinar, alinhada com a metodologia de treinamento do técnico e compromissada com o resultado trará impacto no resultado do atleta. Este trabalho multiprofissional focado nas necessidades, minimiza os pontos fracos e potencializa os positivos.

 

Yghor Queiroz Gomes – CRP04 / 41218
Coordenador das Comissões de Psicologia do Esporte e de Comunicação do CRPMG/ Belo Horizonte -MG

Especialista em Psicologia do Esporte pelo Inst. Sedes Sapientiae / SP. Psicólogo do Esporte Arbitragem Federação de Futebol DF – CBF / Brasília – DF. Professor curso de Formação em Psicologia do Esporte do Núcleo Score – Consultoria em Psicologia do Esporte / Ribeirão Preto –SP. Diretor de Projetos Esportivos e Sociais da AEDEC-Brasil / Uberlândia-MG. Membro do CIIDEBE (Centro de Investigação e Intervenção em Desporto, Educação e Bem-estar) / Guarapuava – PR. Representante do CRPMG no grupo de trabalho da Psicologia do Esporte APAF/Conselho Federal Psicologia / Brasília – DF. Conselheiro XV Plenário CRPMG.